E-mail: julio@csaminas.org                      Whatsapp: 31-98606-0639

Acordo de convivência da CSA MINAS

Carta de princípios aprovada em Assembleia Geral da CSA Minas e
referendada em Encontro Nacional da CSA Brasil

Ao aderir à CSA MINAS, os agricultores e coagricultores aceitam e

comprometem-se a cumprir e difundir os seguintes princípios:

Compromissos dos AGRICULTORES

I- Produção orgânica ou agroecológica: É condição pétrea para a participação na CSA MINAS que os agricultores adotem a produção agroecológica (orgânica, permacultural, biodinâmica, ou qualquer outro sistema que busque a produção agrícola em equilíbrio com a natureza, visando uma alimentação saudável, a proteção da biodiversidade e o respeito ao meio ambiente).

II- Assiduidade e qualidade da produção: Os agricultores comprometem-se a plantar, colher e entregar os produtos regularmente, conforme a variedade, qualidade e periodicidade acordada previamente. Há também o compromisso do aperfeiçoamento constante nos métodos de produção, de acordo com as orientações técnicas dos parceiros e colaboradores da CSA MINAS.

Compromissos dos COAGRICULTORES

III- Compartilhamento de responsabilidades, riscos e benefícios: Os coagricultores recebem as cestas com a partilha da colheita semanal e são responsáveis pelo financiamento antecipado da produção agrícola, comprometendo-se a pagar pontualmente as mensalidades, conforme orçamento acordado de forma solidária e colaborativa, assumindo os riscos e benefícios do investimento realizado.

IV- Co-responsabilidade: Os coagricultores estão dispostos a se co-responsabilizar pelas dificuldades inerentes ao funcionamento da CSA MINAS. Haverá co-responsabilidade principalmente no sentido de aceitar sua cota de produtos, levando-se em conta a sazonalidade, as condições climáticas e a imprevisibilidade da produção agrícola. Portanto os produtos nem sempre estarão disponíveis na quantidade e constância desejada.

Compromissos mútuos

V- Relações de amizade, ajuda mútua e coparticipação: A CSA MINAS trabalha com relações humanas, é uma “escultura social”, baseada em práticas de comércio justo, economia solidária e soberania alimentar. Na medida em que criam vínculos mais profundos e responsáveis com os agricultores, os coagricultores comprometem-se com o bem estar e com a qualidade de vida daqueles que produzem o alimento que chega à sua mesa, tendo a oportunidade de participar ativamente da produção e de conhecer melhor de onde vem seu alimento, além de contribuírem para evitar o êxodo rural. Da sua parte, os agricultores comprometem-se com o bem estar e com a qualidade de vida daqueles que consomem os alimentos produzidos, contribuindo para manter a saúde das pessoas e do Planeta.

VI- Transparência, gestão colaborativa e preço justo: Contrariando a lógica capitalista do lucro, na CSA MINAS não há lugar para a exploração do trabalhador, nem para atravessadores. Os agricultores e coagricultores participam ativamente do planejamento (administrativo, financeiro, de produção e logística), colaborando com os gestores de modo a se obter um preço justo e transparente.